Principios de Web Design – Parte 3

Na Parte 1 e Parte 2 destes artigos sobre Web Design analisaram-se aspectos da psicologia humana, principalmente na àrea da leitura, percepção e memória, que são fundamentais para as decisões que se colocam a um gestor de um projecto Web ou a um designer  encarregue de construir um site web de raiz.

Vamos agora a aspectos práticos. A pergunta que se impõe é: na prática, quais as consequencias dos vários aspectos que influenciam a percepção que um utilizador tem de uma página web, na forma como ela deve ser planeada e concebida? Como conseguir uma efectividade no seu design e realização.

Continue reading “Principios de Web Design – Parte 3”

Principios de Web Design – Parte 2

No primeiro artigo desta série, tratámos um tema geralmente ignorado: criar um website não pode ser reduzido a um bom design gráfico (aspecto estético), a aspectos de usabilidade (planeamento do website) ou a funcionamento efectivo (programação web), apesar de todos estes factores serem contributos importantes.

Os estudos sobre apreensão de layouts gráficos, leitura, interpretação, compreensão e memorização, mostram-nos que a mente humana funciona de modos bem particulares que têm que ser considerados para um resultado eficaz. Mesmo com todos os factores de usabilidade e design gráfico completamente previstos, os resultados podem ser inesperadamente maus! O que falta na equação é a aplicação dos aspectos que a psicologia humana impõe.

Já verificámos haver padrões na forma como uma página é analisada e que estes têm que ser considerados. A pergunta seguinte, sobre como ser efectivo na criação de um website, é como se comporta o utilizador perante uma página web? Analisemos então alguns aspectos práticos.

Continue reading “Principios de Web Design – Parte 2”

Principios de Web Design – Parte 1

 

Ninguém quer ter a sua empresa presente na Web com um website ineficaz!

O Problema

Pois a presença na Net, com um website ineficaz, é o que acontece muitas vezes, mesmo sobre sites com belissimos designs gráficos (porém ineficazes, nesse contexto) : erros de layout que dificultam a natural compreensão humana, ignorância, desprezo ou uma pobre aplicação das estruturações hierarquicas, naturais no processo de apreensão de informação, ou dos principios comportamentais da atenção e da apreensão de conhecimento, da leitura e da memorização, reduzida ergonomia, e toda uma panóplia de problemas apenas identificáveis e corrigiveis pelo especialista.

O resultado? Desastroso: um Website que não transmite eficazmente qualquer mensagem aproveitável no imediato pelo leitor, e portanto um desperdicio total de uma oportunidade de comunicação com o potencial comprador, com o mercado… Um bom website só se obtém com conhecimentos multidisciplinares especializados, tal como qualquer outra forma de comunicação. E esse é o risco que se corre na entrega do design de um Website a uma equipa que não disponha desses conhecimentos, ou a um não especialista. Webdesign ou ProgramaçãoWeb não é sinónimo de qualidade efectiva de um website!

Continue reading “Principios de Web Design – Parte 1”