Portuguese Matters

PortugalO título deste post parece ser sobre Portugal. Não é.

É sobre um website, esse sim sobre Portugal. Aliás. sobre o Design e a Arquitectura que  aqui se faz. Chama-se Portugese Matters.

Continue reading “Portuguese Matters”

PORT – Uma revista diferente!

ethan_cover_mediumNão são muitas as opções disponíveis para quem procura uma revista de leitura descontraída, mas ao mesmo tempo inteligente, culta, elegante e crítica, atenta aos tempos modernos e ao mesmo tempo com uma inestimável beleza de conteúdos.

Continue reading “PORT – Uma revista diferente!”

Skeuomorphism – O que é isso?

skeuomorphism-regular-images_largeSe me dissessem que uma das grandes tendências na web é o skeuomorphism, eu provavelmente perguntaria “que doença é essa?” !!!

Mas claro que não se trata de doença nenhuma e, como disse, é até uma tendência na web… com a qual vamos viver nos próximos anos.

Continue reading “Skeuomorphism – O que é isso?”

Designers XII – Kyle Fewell

chumley

Kyle Fewell é um designer americano, ilustrador, com trabalhos de ilustração publicados em vários meios. Da nova geração de ilustradores americanos, nascido em Houston, Texas, mas actualmente baseado em Brooklyn, NY, Kyle Fewell encontrou equilibrios interessantes entre as estéticas e técnicas mais tradicionais na ilustração americana, com linguagens e temáticas modernizadas.

Continue reading “Designers XII – Kyle Fewell”

12 Passos no Planeamento de Projectos

mindmapping-for-project-planning2Quem não usa Check Lists diariamente? Desde a prosaica lista de compras, à lista de reparações no automóvel, até à preparação de qualquer plano complexo que envolve múltiplas actividades. Mas ninguém gosta mais de Check Lists que os Gestores de Projectos.

Afinal um projecto não é mais que uma gigantesca e complexa Check List de tudo o que deve ser feito para atingir um objectivo bem definido à partida! Será? A maior parte das vezes, sim! Mas a mais importante Check List de um chefe de projecto é precisamente aquela que o conduz a um eficaz planeamento dos projectos, a uma gestão efectiva e sem sobressaltos de todos os projectos que gere.

Continue reading “12 Passos no Planeamento de Projectos”

Flash ou Shockwave?

macromedia shockwave playerFlash e Shockwave são duas tecnologias originárias na Macromédia. Actualmente, após aquisição, são detidas e desenvolvidas pela Adobe, ambas largamente usadas na internet. Até aqui, e geralmente, todos o sabem.

Em geral todos reconhecem conteúdos Flash, tipicamente animações ou àreas interactivas num website e até, quantas vezes, web sites integralmente realizados em flash. Eventualmente alguns de nós reconhecem a tecnologia Shockwave, principalmente em aplicações web do tipo jogos online, aplicações gráficas animadas ou interactivas, e em geral onde uma grande carga de programação é percebida, com animação de gráficos.
Continue reading “Flash ou Shockwave?”

100 Fantastic Design Blogs

Inspiração é algo precioso para quem trabalha com criatividade. O designer gráfico não é excepção.

No blog Andrew Kelsall Design há um excelente post, que resume em 100 links, vários dos mais inspiradores blogs disponiveis na internet.

Continue reading “100 Fantastic Design Blogs”

Tecnicas de Grid Design

As técnicas de desenho de layouts baseadas em grelha, são as mais usadas quer no desenho gráfico impresso quer no web design. Mas nem todos sabemos os pequenos segredos que podem transformar um design desinteressante e sensaborão num design equilibrado, eficaz e de exito.

Esta série de artigos é do conhecido Mark Boulton, designer, professor, conferencista e autor de vários livros sobre design.

Continue reading “Tecnicas de Grid Design”

De onde vem a criatividade?

[criatividade+-+hemisférios.gif]O artigo tem um nome que diria ingénuo e quase ridículo, mas o conteúdo é soberbo! “De onde vem a criatividade?” ou, diria…  o que é, e como funciona a criatividade?

O artigo é de Sérgio Navega, conferencista brasileiro. O interessante é que de uma forma ligeira e até pouco cientifica os pontos chave sobre a criatividade são tocados um por um.

Continue reading “De onde vem a criatividade?”

Photoshop Design Freebies

 

Para quem trabalha com Fotoshop e outras aplicações de produção gráfica, os recursos disponiveis são tantas vezes o motivo inspirador, ou o factor de limitação.

Podem contar-se pelos milhares os sites na internet dedicados a fornecer recursos de diversos tipos, bem como portfolios de trabalhos inspiradores. Os mixes de recursos são variados. Mas não haja duvida que, além de fontes gráficas, os recursos mais procurados são as texturas e os “brushes”.

Continue reading “Photoshop Design Freebies”

Pura Inspiração – Packaging Design

Intitulado 50 Beautiful and Effective Package Designs o artigo do WebdesignerDepot é uma montra de alguns dos mais interessantes designs de embalagens. A mostra é bastante variada, mas cobre essencialmente embalagem de produtos de grande consumo. Alguns são belissimos trabalhos mainstream, mas outros são pura inventividade e concebidos com doses elevadas de criatividade .

Continue reading “Pura Inspiração – Packaging Design”

Designers XI – Nuno Teixeira

O design industrial e o design de produto nem sempre se mantém no seu tempo. Por vezes avançam, experimentam com outras referências espaciais, estéticas, técnicas e tecnológicas, desenvolvem  conceitos nunca realizáveis ou realizados. Mas tantas vezes os conceitos revolucionam visões, abrem novos caminhos e criam necessidades insuspeitas.

 

 

 

 

Continue reading “Designers XI – Nuno Teixeira”

Imagem – Criatividade

Ilustrar conceitos abstractos, sensações ou impressões pode ser algo dificil e tarefa para gente realmente criativa.

I Miss My Pencil, de Martin Bone and Kara Johnson da IDEO, é um livro que explora e expõe a vertente do “fazer design” como uma tarefa e actividade que tantas vezes termina em si mesma, completando-se apenas no prazer de realizar em modelos e objectos unicos o que foi idealizado, constituindo apenas novo ponto de partida para mais explorações e desenvolvimentos sobre o mesmo tema.

Continue reading “Imagem – Criatividade”

Great Collection of Visual Identities

Criar a identidade visual de uma entidade é muito mais que apenas criar um logotipo; este é apenas uma pequenissima parte do trabalho.

Toda a imagem tem que ser pensada para servir a identidade  e comunicar os valores da entidade, seja um organismo da administração publica, uma empresa, uma organização, um privado ou uma marca.

Continue reading “Great Collection of Visual Identities”

Electrical Creativity

[rambler_socket1.jpg]

Ter uma abordagem original e limpa de preconceitos permite, resolver problemas que nos atormentam a vida, com objectos simples mas geniais.

Porque é que nunca me lembrei disto? Quem nunca fez esta pergunta?

A questão tem a ver com os preconceitos sobre os objectos tal como os conhecemos. Design é precisamente a abordagem que nos permite encarar os problemas e resolvê-los, de uma forma fresca, original e eficaz, desligada das soluções conhecidas e ineficazes (pelo menos sob certos pontos de vista).

Continue reading “Electrical Creativity”

David Hanson’s robot faces at TED

Os Robots não são novidade. Nem sequer o são, quando apresentam faces realistas. O cinema tem explorado essa vertente dos desenvolvimentos tecnológicos e tem aproveitado as suas potencialidades em filmes de grande qualidade.

Mas o Dr. David Hanson’s não faz cinema, nem se limita a construir faces para os robots. O seu campo de pesquisa é na àrea das expressões, dos robots sociais, da empatia e das reacções faciais, assim como o do campo complementar do reconhecimento de faces e pessoas pela máquina, com o reconhecimento das expressões faciais dos interlocutores.

Continue reading “David Hanson’s robot faces at TED”

Estações de metro

O metro é cada vez mais um elemento integrante das redes de transportes urbanos nas nossas cidades e fazem parte do percurso diário de milhões de pessoas em todo o mundo. Não admira portanto que cada vez mais se aposte na sua qualidade arquitectónica e design. Outras vezes apenas na espectacularidade. Fica aqui uma montra de algumas novas realizações em estações de metro (e algumas mais antigas).

Como elaborar um briefing

6308_hand_draw_strategic_planElaborar um briefing não tem segredos para quem trabalha nas àreas da comunicação, publicidade, marketing e media.

Mas não é garantido que todos saibam elaborar um bom briefing ou que entendam todo o processo. Aqui fica um resumo do básico e de boas práticas.

 

Briefing – Palavra de origem inglesa, com raiz no verbo brief (informar, instruir). Trata-se de um documento escrito, realizado por alguém que dá instruções (anunciante, cliente, designer de comunicação) e que evidencia todas as informações e orientações de base, necessárias para elaboração de um trabalho, projecto ou execução de uma tarefa.

 

Continue reading “Como elaborar um briefing”

Tinker it – O novo movimento em Physical Computing

Physical Computing não é própriamente uma disciplina, nem da informática, nem da electrónica  nem sequer da engenharia. De facto não é mais que um punhado de conhecimentos de electrónica, sensores, actuadores, microprocessadores e programação que permitem criar pequenos sistemas, de fácil produção, que interagem com o mundo de formas mais sofisticadas que um simples teclado, usando principios da robótica, automação, etc.

Continue reading “Tinker it – O novo movimento em Physical Computing”

Designers X – Andreas Struppler

Andreas Struppler e a sua equipa são fascinados pela funcionalidade inteligente, desenvolvimento tecnico e novos materiais.

Nascido em Munique em 1964, trabalhou em várias oficinas antes de estudar arquitectura e design na Universidade de Kassel. Ganhou valisosa experiencia em estudios de Milão, Munique e Berlim antes de abrir o seu proprio estudio de design em 1992: o Andreas Struppler Design em Munique.

Continue reading “Designers X – Andreas Struppler”

Simplicidade ou Minimalismo? Tim Brown reflecte sobre o tema

Há um blog a que eu sempre retorno, e sempre releio. É o blog de  Tim Brown da IDEO. Chamado Design Thinking é provávelmente um dos mais influentes blogs no mundo do design. Design no sentido integral do termo. Influente na mais profunda acepção do conceito.

Tim Brown reflecte sobre a função e a forma, sobre o método e o fundamento, sobre o resultado e as opções. E reflecte com a mente aberta e um capacidade brilhante de realmente tirar elações, analisar e criar.

Continue reading “Simplicidade ou Minimalismo? Tim Brown reflecte sobre o tema”

Principios de Web Design – Parte 3

Na Parte 1 e Parte 2 destes artigos sobre Web Design analisaram-se aspectos da psicologia humana, principalmente na àrea da leitura, percepção e memória, que são fundamentais para as decisões que se colocam a um gestor de um projecto Web ou a um designer  encarregue de construir um site web de raiz.

Vamos agora a aspectos práticos. A pergunta que se impõe é: na prática, quais as consequencias dos vários aspectos que influenciam a percepção que um utilizador tem de uma página web, na forma como ela deve ser planeada e concebida? Como conseguir uma efectividade no seu design e realização.

Continue reading “Principios de Web Design – Parte 3”

Proporção de ouro

A regra ou proporção de ouro fascina qualquer um. No post As Proporções Aureas falámos deste tema. Mas desta vez é a arte de Walt Disney que vos deixo aqui.

De uma forma simples e intuitiva fica aqui explicada em video a Proporção Áurea, de uma forma genial que só esta figura impar conseguia. A não perder, para quem não conhece, e a rever para quem se recorda de já o ter visto algures na sua juventude.

Continue reading “Proporção de ouro”

Design – Deixar o cliente dirigir o briefing ou os trabalhos?

O que acontece se deixarmos o cliente dirigir o brifieng, comandar o trabalho de design ou assumir o controlo das opções?

Simples: o cliente assumirá que sabe o que fazer, e passará directamente a definir COMO fazer o trabalho, e qual será o resultado final do trabalho, em vez de, isso sim, explicar apenas e tão simplesmente o objectivo detalhado do trabalho que encomenda. Em vez de explicar os objectivos, determina o resultado.

Continue reading “Design – Deixar o cliente dirigir o briefing ou os trabalhos?”