Criar moderno mobiliário urbano de interior e exterior, com suporte a meios digitais e interactivos, tem sido um dos fitos da Dreamfeel.

Recentemente fomos solicitados para conceber e propor a instalação de meios multimedia e interactivos para um novo projecto comercial imobiliário. O programa era simples: conceber e propor meios audiovisuais que possam valorizar o espaço e a comunicação com o visitante.

Nós acrescentámos alguns parâmetros: que sirvam o propósito de informar e orientar o utilizador do espaço comercial, suportem aplicações de marketing e publicidade, proporcionem uma plataforma capaz de gerar eventos, e gerem uma imagem positiva e moderna do espaço e do empreendimento, bem como do comércio aí localizado.

Concebemos um conjunto de dispositivos multimedia interactivos, de marketing e publicidade digital dinâmica, que permitirão uma multifuncionalidade multimedia muito interessante.

Claro que algumas das nossas propostas criativas são demasiado ambiciosas ou ousadas. Claro que outras apenas teriam aplicação em situações particulares, em que se pretendesse gerar eventos promocionais ou publicitários, criar polos ludicos de atracção ou gerar mais valias publicitárias. Outras ainda poderiam funcionar como elementos de impacto e imagem de marca, identificando inequivocamente o espaço e permitindo a passagem de mensagens especiais, com objectivos particulares e bem concretos mas não seriam de utilização permanente e continuada (grandes projecções, jogos de luz, jogos interacivos fisicos, com luz com projecção, com som, etc.).

Mas por isso mesmo criámos também um conjunto mais básico, mais convencional, de dispositivos multimédia, uteis e praticos, que constituirão o conjunto de partida, servindo os propositos minimos de informação ao publico, orientação no espaço e suporte ao marketing, e capazes de servir a criação de uma forte imagem de marca, integrando-se sem surpresas no ambiente do espaço. 

A partir deste conjunto de suporte básico, todos os outros meios e dispositivos poderiam ser adicionados e articulados em momentos particulares e com objectivos específicos, nomeadamente na criação de eventos e de programas de animação do espaço.

Um dos dispositivos que nos deu particular prazer conceber e prototipar, foi nada mais que um totem informativo interactivo, baseado em multimedia, e que pode funcionar também como terminal interactivo de consulta ou como MUPI publicitário. Mas como somos criativos e o uso consequente e objectivo da tecnologia é um dos nossos prazeres, não podémos ficar pelo puramente convencional e fomos mais longe!

Primeiro concebemos as funcionalidades e utilizações e definimos as capacidades:

  • Interactividade
  • Capacidade de digital Signage
  • Publicidade dinâmica
  • Capacidade de difusão de multimedia

Acrescentámos o que consideramos essencial:

  • Moderno e inovador
  • Criativo
  • Grafico e atractivo

A criatividade e a engenharia aplicada, resultou na concepção de um dispositivo de que nos orgulhamos e que apresenta multifuncionalidade multimedia, sendo ao mesmo tempo estéticamente interessante e capaz de gerar uma interessante percepção de marca e de inovação dentro do espaço.

Baseámos a sua concepção numa projecção interactiva sobre vidro, a qual poderá funcionar como terminal de consulta (do tipo quosque) ou como suporte para a passagem de conteudos video, audiovisuais, informação textual, gráfica ou animações, ao estilo da digital signage ou da publicidade dinâmica.

O vidro, sensivel ao toque, permitirá uma acção de touch-screen, que habilitará o utilizador a navegar em aplicações interactivas (mapa do espaço, pesquisa de lojas, consulta informação de horários, meios de transporte, programas de eventos, promoções, fazer o pedido de assistência, etc.)

Mas incluimos ainda mais interacção, e é aqui que as coisas ficam realmente interessantes:

  • Um sensor de movimento/proximidade (sensor PIR)
  • Uma camara de video, com capacidade de identificação de espectador, contagem de contactos, e software de interacção gestual
  • Um hot-spot de difusão bluetooth
  • Um Acess Point WiFi

O sensor de proximidade/movimento será um vigilante permanente da existência de espectadores na proximidade, que pode desencadear eventos multimedia no ecrã, o arranque de teasers sonoros ou visuais, o inicio de peças publicitárias ou de audio-visuais ou apenas conhecer a movimentação nas proximidades, em qualquer momento, para decisão inteligente e em tempo real sobre  a play list adaptativa.

Já quanto à  câmara video muito haverá a dizer, pois ela permitirá multifuncionalidade:

  • Como simples câmara de video, ela permirá  incluir no ecrã a imagem do visitante, do espectador, tranformando-o em actor do audiovisual; ele poderá registar a sua fotografia, incluir-se num mural de visitantes, experimentar ser actor num cenário criado virtualmente, ou apenas ser, em tempo real, o rosto da publicidade que está a passar;
  • A mesma câmara, com o adequado software de identificação de audiências, servirá também para mediação do número de espectadores em cada momento e em tempo real, com contagem e registo estatistico de numero contactos em cada momento (relacionável com a playlist) e portanto usável como indice de audiências para a publicidade.
  • Por reconhecimento de face, permite a identificação estatistica, em classes, do(s) espectador(es) (por idade, sexo, individual ou grupo, etc.), permitindo a manipulação em tempo real de uma playlist adaptativa que poderá ser adequada a crianças, a homens, mulheres, jovens ou terceira idade, por exemplo .

Deste modo, a produção de conteudos terá possibilidade de, com criatividade e imaginação, produzir multiplos eventos interactivos, e adequar a publicidade ao publico disponivel nunca falhando o alvo.

Para o visitante será um mistério a forma como a publicidade lhe diz respeito e será ludica a interacção com camara, vendo-se no ecrã, entrando nele, brincando com a publicidade que passa. A interacção com identificação gestual, permitirá um mundo de brincadeiras e aplicações, em que os jogos poderão ser parte importante, mas as aplicações sérias também: simulações, ginástica, jogos didáticos, etc.   

Quanto ao hot-spot bluetooth e ao access point público (AP) WiFi, eles permitirão respectivamente a difusão e a oferta de conteudos directamente para os dispositivos móveis (telemóveis, PDA’s, iPhones), incluindo aqueles escolhidos no vidro interactivo, os gerados pelo utilizador, ou outros de campanhas publicitárias por difusão, independentes do ecrã, e o acesso ao portal do espaço, com informação util, noticiários, promções e  downloads variados, para quem disponha de um portátil ou dispositivo móvel com WiFi, ou mesmo a disponibilização gratuita de acesso à internet.

Um visitante poderá levar para casa uma simples fotografia sua ou do seu grupo, tirada no espaço comercial, uma manipulação dessa foto, colocando-o em cenários incriveis ou realistas, um video em que participa como actor, uma publicidade em que o actor foi substituido pela sua própria imagem, ou simplesmente um videoclip, uma oferta de uma faixa musical, ou a programação do cinema do centro comercial. Mas os restaurantes poderão promover a sua ementa semanal, as lojas oferecerem vouchers de desconto, ou anunciarem as suas promoções da semana. Um mundo de usos interessantes, estimulantes e de animação certa e segura do espaço.

Estéticamente os resultados da nossa criatividade foram vários, e chegámos a variadas formas realizáveis. Neste blog deixamos apenas uma delas, mera sugestão e especulação. Mas a forma é ainda mero acessório: o conceito é o que realmente enriquece esta peça, e por enquanto estamos a prototipar a tecnologia … [a desenvolver!].

Referências
Dreamfeel Lda