Verner Panton é indiscutivelmente uma das figuras do design industrial mais saliente e influente da segunda metade do sec XX.

Dinamarquês de nascimento  (13 February 1926 – 5 September 1998) dedicou-se especialmente ao mobiliário, iluminação e design de interiores, incluindo texteis, e usou de forma inovadora uma panoplia de novos materiais ou materiais pouco usados em decoração até às suas propostas, incluindo o uso massivo de plásticos e epoxys fortemente coloridos, acrilicos (plexiglas), bem como os mais tradicionais aços, arame, cromados, muitas vezes conjugados com os plasticos coloridos. A sua abordagem totalmente inovadora criou um estilo, redefiniu formas, introduziu cores e materiais, padrões e formas de decorar. Muito do que associamos aos anos 60 e 70, em termos de interiores, mobiliário e decoração, saiu da sua mão. Os projectos inteiramente inovadores de Panton marcaram uma época e ficaram perfeitamente datados, mas a qualidade da sua concepção torna-os intemporais, e muitos dos seus designs ainda hoje são produzidos em grande escala (na Vitra, por exemplo), ou integrados em decorações mais modernas, ou estilisticamente muito distantes deste criador.

Panton foi educado com engenheiro civil (engenheiro de arquitectura, na designação original) em Odense tendo depois estudado arquitectura no Royal Danish Academy of Art (Det Kongelige Danske Kunstakademi) em Copenhagen, e concluiu a licenciatura em 1951. Trabalhou de 1950-1952 como estagiário do arquitecto Arne Jacobsen, que além da arquitectura tinha também uma paixão pelo desenho de mobiliário.

Panton revelou-se de uma criatividade impossivell de controlar e acabou por criar o seu próprio gabinete de arquitectura e de design. As suas propostas de arquitectura rápidamente o impuseram e tornaram conhecido, como por exemplo a Collapsible House (1955), a Cardboard House e a Plastic House (1960).

Nos finais de 1950s, Panton entra num experimentalismo cada vez mais original no design de mobiliário e de cadeiras em especial, com caracteristicas como a ausência de pernas e de costas, desenhadas como tal. Em 1960 Panton passou definitivamente  a fazer parte da história do design industrial com a sua cadeira injectada em forma única moldada (single-form injection-moulded plastic chair). A inovação prosseguiu com designs tão famosos como a Stacking chair ou a S chair, tornando-se um classicos da produção em massa.

Panton é também bem conhecido pelo inovador trabalho de design para a “Der Spiegel,” uma das mais conhecidas publicações alemãs.

Cafetaria da Der Spiegel, por Vernon Paton

Referências
vernerpanton.com
The Official Verner Panton Reference Portal and Archives: Photos, designs and producers
More than 120 items designed by Verner Panton on architonic.com: with images, informations and auction results
Verner Panton biography at Danish Furniture