Durante anos fui encontrando, e fui-me perguntando que raio de texto seria este “Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr…”, que via espalhado por todos os projectos gráficos e de paginação, layouts e design de websites,  e até em ficheiros .dot do word, do velhinho Page Maker ou em inumeras ferramentas graficas e de paginação digital.

… história curiosa a que encontrei.

Depois disso, e por muitos anos, tenho passado horas da minha vida a responder a inumeras pessoas, à pergunta   “que raio de texto é este “Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr” que aparece por todo o lado… pois bem… aqui fica a explicação, para os mais curiosos.

O texto “Lorem ipsum” (ou “lipsum” – como lhe chamam coloquialmente os anglo-saxonicos) é simplesmente um texto falso, sem sentido, standard da indústria tipográfica para representar manchas de texto, no design grafico e visual. É também utilizado como um “place-holder” em desenhos e projectos graficos, em que o texto ainda tenha que vir a ser composto ou escrito, e inserido posteriormente no produto final. A este tipo de utilização chama-se também greeking.

A sua origem remonta ao ano de 1500, em que um impressor tomou uma passagem (secções 1.10.32 e 1.10.33), do tratado latino de ética “De finibus bonorum et malorum” (“Sobre os objectivos dos bons e dos maus”, em tradução literal), escrito por Marcus Tullius Cícero em 45 a.C (há mais de 2000 anos), livro este bastante popular durante a época Renascentista, e misturou o texto de forma a criar um livro de fontes tipográficas, em que o texto fosse ilegivel. O objectivo era criar uma mancha de texto em que a atenção não fosse desviada pela sua leitura.

O texto manteve-se em utilização todos estes mais de 500 anos e passou naturalmente a ser utilizado pela indústria de edição electrónica.

A primeira linha do texto “Lorem ipsum dolor sit amet…” pode ser lida da primeira linha da secção 1.10.32 do original, que é a seguinte: “Neque porro quisquam est qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit”, ou seja “Não há ninguém que goste da dor em si mesma, que a procure e a queira ter, apenas porque seja uma dor…”.

O texto “Lorem ipsum” é pois um texto falso, ilegivel. E esta é a razão do seu uso.

Está há muito estabelecido que qualquer leitor é distraido pelo conteudo do texto de uma página, quando analisa o seu layout. Quando se pretende focar a atenção no layout propriamente dito, um texto com sentido seria completamente contraproducente, pois desviaria a atenção dos elementos graficos e de layout

Por contrapartida é também sabido que o contrário também se aplica: um layout grafico exuberante (ou desapropriado), geralmente desvia a atenção do significado do próprio texto, tornando-o ineficaz… mas isso já é outra história… e bem mais complicada!

A razão porque o texto lorem ipsum resulta, é porque apesar de não ser um texto com qualquer sentido, ou palavras reconheciveis, contem ainda assim uma distribuição bastante uniforme de letras e palavras, muito semelhante a um texto real.

Por outro lado, mas seguramente não menos importante (…e que o digam alguns designers gráficos, tipógrafos e revisores!),  é mais seguro usar “Lorem ipsum” como texto falso, do que qualquer referencia menos elegante a um politico conhecido, ou algum texto politicamente incorrecto … apenas para o caso de alguem se esquecer de o trocar pelo texto definitivo, antes da publicação…

Recursos

http://en.wikipedia.org/wiki/Lorem_ipsum
http://www.lipsum.com/
http://www.loremipsum.net/translations.html